Malásia tem parque marinho com um milhão de hectares

Ao fim de treze anos de negociações e de planeamento entre grupos de conservação, governo e indústria pesqueira, a Malásia conseguiu conquistar um milhão de hectares de parque marinho. 

 


O Tun Mustapha Park, situado na província de Sabah, no Triângulo de Coral, é a casa de várias espécies em perigo, desde dugongos às tartarugas verdes. Cerca de 360 espécies de peixes, mais de 250 espécies de coral e vegetação como o mangal contribuem para a riqueza deste espaço oceânico.

A área onde o parque está inserido sofreu com práticas insustentáveis de pesca, mas a equipa de pesquisa que tem trabalhado no projecto, descobriu que, dos recifes examinados, cerca de 57% seria classificado como “excelente” ou “bom”.  

A equipa registou ainda poluição e 15 bombas usadas na pesca com explosivos, que  fez com que não avistassem muitos tubarões ou tartarugas marinhas, o que é típico de um ecossistema fragilizado e em luta pela sobrevivência.

De acordo com a World Wildlife Fund (WFF) Malásia as regiões que sofreram danos podem recuperar, estimando entre três a cinco anos de recuperação para as zonas menos danificadas e entre cinco a dez anos para as mais afectadas, pode ler-se no inhabitat.

E como forma de proteger a região e incrementar o equilíbrio entre a conservação e as necessidades das comunidades locais o Tun Mustapha Park nomeou zonas de “uso sustentável”, onde apenas a indústria pesqueira local poderá pescar.

O parque tem ainda potencial de ecoturismo nas suas 50 ilhas, onde os visitantes podem praticar várias actividades, desde mergulho ao voluntariado em locais de nidificação de tartarugas ou simplesmente relaxar em praias de areia branca.

Fonte: Green Savers

horadoplaneta às 14:34 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos