14 ilhas do Pacífico preparam primeira proibição global aos combustíveis fósseis

Catorze ilhas do Pacífico estão a preparar a primeira proibição global aos combustíveis fósseis, uma medida que está a ser discutida na cimeira da PIDF (Pacific Islands Development Forum) e que irá levar ao abandono das minas de carvão, reforço do investimento em renováveis e limites para o aumento da temperatura. 

 

 

“[Os países] parecem convencidos que esta é um caminho no qual o Pacífico pode novamente mostrar ou construir uma liderança moral e política que já mostrou anteriormente”, explicou ao Guardian Mahendra Kumar, conselheiro de alterações climáticas da PIDF.

 

O responsável disse que este tratado foi escrito por um grupo de ONG denominado PICAN (Pacific Island Climate Action Network) e que levará a várias rondas de consultas, que culminarão num relatório lançado em 2017. Assim que este for aprovado, poderá ser posto em prática em 2018.

 

Estabelecida em 2013, a PIDF foi uma ideia das Ilhas Fiji que, propositadamente, deixou a Nova Zelândia e Austrália de fora do fórum. As 14 ilhas do Pacífico têm objectivos bastante “agressivos” para o combate às alterações climáticas, incluindo o acesso universal a energia limpa até 2030.

 

O relatório irá também propor o primeiro Quadro Pacífico para as Energias Renováveis, assim como estabelecer um fundo para compensar as comunidades que sofreram as consequências das alterações climáticas.

 

Fonte: Green Savers

horadoplaneta às 15:35 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos