Sexta-feira, 02.05.14

Jigante aziátiku iha produsaun surat-tahan sei proteje ai-laran tropikál Indonézia nian

Asian Pulp and Paper (APP), empreza boot ida iha produsaun sura-tahan iha mundu, sei apoia konservasaun ba hektár millaun ida iha ai-laran tropikál iha Indonézia, hanesan dalan ida hodi hamenus impaktu ne'ebé halo hosi ninia atividade iha habitat espésie ameasadu sira hanesan orangotango, elefante no tigre.



Maibé, matenek-na'in ambiente sira no organizasaun konservasionista sira hatete katak planu sira hosi empreza boot aziátiku nian sei susar atu hala'o no sei la rezolve problema sira destruisaun habitat animál sira nian.

Prjetu konservasaun APP nian envolve kriasaun no protesaun ba moris selvajen ba espésie sira, hodi permiti katak sira sei desloka entre fatin distintu sira lahó destruisaun hosi atividade madeireiru nian iha sira ninia moris fatin, nune'e mós kriasaun ba zona tampaun sira, hodi nune'e sira ninia moris fatin sei ladún hetan estraga hosi madeireiru sira iha pelumenus área sira iha Indonézia, refere hosi Guardian. Área hamutuk hektár millaun ida ne'ebé sei hetan protesaun ekivale hanesan área ai-laran sira ne'ebé APP estraga iha tinan ikus ne'e.

APP sai hanesan alvu hosi protestu oioin Greenpeace nian no organizasaun sira seluk tanba sira ninia atividade, ne'ebé inklui utilizasaun ba ai-hun ameasadu sira iha ninia produtu. Hodi hatán, empreza hatama ona iha tinan ikus ne'e polítiku ida konservasaun ai-laran sira nian.

Hahalok konservasaun ne'ebé sei hala'o iha Indonézia halo parte iha polítika ne'e. "Loos tebes katak xave ba susesu iha esforsu sira hodi hapara desflorestasaun iha Indonézia maka abordajen ida iha nivel paizajen ba restaurasaun no konservasaun ai-laran nian. Labele konserva rai ka restaura iha izolamentu - tenki konsidera sustentabilidade iha área tomak ne'ebé haleu nia!, hatete hosi diretora sustentabilidade APP nian, Aida Greenbury.

Maski aprezenta ona projetu ne'e, APP seidauk hatete folin investimentu nian iha planu konservasaun ne'e.

Greenpeace fó kongratulasaun ba inisiativa ne'e maibé alerta mós ba impaktu limitadu sira iha planu ne'e. "Kompromisu ne'e hanesan notísia di'ak ida maibé dalan atu hala'o desflorestasaun ne'e sei naruk", afirma hosi Andy Tait, konselleiru Greenpeace nian.

Sapo TL ho Green Savers PT

horadoplaneta às 16:43 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Gigante asiática de produção de papel vai proteger floresta tropical na Indonésia

A Asian Pulp and Paper (APP), uma das maiores empresas de produção de papel do mundo, vai apoiar a conservação de um milhão de hectares de floresta tropical na Indonésia, como forma de reduzir o impacto que provoca com a sua actividade no habitat de espécies ameaçadas como o orangotango, o elefante e o tigre.



Contudo, os peritos ambientais e as organizações conservacionistas indicam que os planos da gigante asiática serão difíceis de implementar e não vão resolver o problema da destruição do habitat dos animais.

O projecto de conservação a APP envolve a criação e protecção de corredores de vida selvagem para as espécies, permitindo que estas se desloquem entre áreas distintas sem que os seus habitats sejam destruídos pela actividade madeireira, bem como a criação de zonas tampão, de modo a que os seus habitats sejam menos atingidos pelos madeireiros em pelo menos nove áreas da Indonésia, refere o Guardian. A área de um milhão de hectares que vai ser protegida é o equivalente à área florestal destruída pela APP no último ano.

A APP tem sido alvo de vários protestos da Greenpeace e outras organizações devido às suas actividades, que incluem o alegado uso de espécies de árvores ameaçadas nos seus produtos. Como resposta, a empresa introduziu no último ano uma política de conservação das florestas.

Esta acção de conservação a implementar na Indonésia faz parte desta política. “Tornou-se claro que a chave para o sucesso de quaisquer esforços para travar a desflorestação na Indonésia é uma abordagem a nível da paisagem para a restauração e conservação florestal. A terra não pode ser conservada ou restaurado em isolamento – a sustentabilidade de todo o meio envolvente deve ser considerada”, indica a directora de sustentabilidade da APP, Aida Greenbury.

Apesar de já ter apresentado o projecto, a APP não indicou o montante que vai investir neste plano de conservação.

A Greenpeace congratulou já a iniciativa mas alertou para os impactos limitados do plano. “Este compromisso é uma boa notícia mas o caminho para abordar o desflorestação pelo qual a empresa foi anteriormente responsável é longo”, afirma Andy Tait, conselheiro da Greenpeace.

Sapo TL com Green Savers PT

horadoplaneta às 16:23 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

pesquisar

 

Maio 2014

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
21
24
25
26
27
28
30
31

posts recentes

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO