Sábado, 26.07.14

Rezerva animál antigu liu iha Áfrika (ho Foto)

Parke Hluhluwe-Imfolozi, iha provínsia KwaZulu-Natal, iha Áfrika-Súl, hanesan oásis naturál ne'ebé nakonu ho rinoseronte, elefante, leopardu, leaun no manu sira ho espésie 300 resin. Maibé, espésie sira iha área selvajen sira parke nian iha perigu ninia laran, tanba planu sira atu harii mina ida karvaun nian iha ár livre.



Rezerva súl-afrikanu ne'e hanesan santuáriu animál antigu liu iha mundu, harii iha tinan 1895. Uluk fatin ne'e hanesan rai eskluzivu ida ba kasa ba famozu xefe tribu Shaka Zulu. Rezerva funsiona hanesan parke alimentasaun ida, tanba tulun mós moris iha área protejidu sira seluk. Nune'e, ninia ekosistema hanesan importante tebes.

Santuáriu hanesan uma hosi "boot lima" Áfrika nian - elefante, rinoseronte, karau, leaun no leopardu sira. Agora daudaun iha elefante besik 600 iha Hluhluwe-Imfolozi, ne'ebé habelar ba hektar 96.000, savana, ai-laran no pastajen ho foho sira, haktuir hosi Guardian. Tanba esforsu konservasaun nian, agora daudaun parke ne'e iha populasaun boot liu rinoseronte mutin iha mundu.

Maibé, planu sira atu hahú hasai karvaun iha rejiaun bele ameasa habitat espésie sira iha parke ne'e. Mota Umfolozi, ne'ebé marka fronteira parke nian, maka haketak de'it fatin rezerva ho fatin mina nian.

 

 

ho Green Savers

horadoplaneta às 22:22 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

A reserva animal mais antiga de África (com Fotos)

O parque Hluhluwe-Imfolozi, na província de KwaZulu-Natal, na África do Sul, é um oásis natural abundante em rinocerontes, elefantes, leopardos, leões e mais de 300 espécies de aves. Contudo, as espécies nas áreas selvagens do parque estão em perigo, devido aos planos para construir uma mina de carvão a céu aberto.


 

Esta reserva sul-africana é o santuário animal mais antigo do mundo, criado em 1895. Outrora este local foi terreno exclusivo de caça do famoso chefe tribal Shaka Zulu. A reserva funciona como um parque de alimentação, já que ajuda a povoar outras áreas protegidas. Como tal, o seu ecossistema é particularmente importante.

O santuário é casa dos “grandes cinco” de África – elefantes, rinocerontes, búfalos, leões e leopardos. Actualmente existem cerca de 600 elefantes em Hluhluwe-Imfolozi, que se estende por 96.000 hectares, de savana, floresta e pastagens montanhosas, refere o Guardian. Devido a esforços de conservação, o parque tem agora a maior população de rinocerontes brancos do mundo.

Porém, os planos para começar a extrair carvão na região podem ameaçar o habitat das espécies do parque. A separar a reserva e o local da mina existe apenas o rio Umfolozi, que marca a fronteira do parque.

 


com Green Savers

horadoplaneta às 22:01 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

pesquisar

 

Julho 2014

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
27
28
29
30
31

posts recentes

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO