Sexta-feira, 05.09.14

Sientista sira deskobre dinosauru ho metru 25 no tonelada 58 iha Arjentina

Naruk metru 25 no aas metru ualu, todan tonelada 58 no, maski nune'e, iha hela faze kresimentu nian. NE'e hanesan diagnóstiku hosi dinosauru ne'ebé hakoi iha rejiaun Patagónia nian, no konsideradu ona hanesan animál boot ida ne'ebé karik uluk moris iha Rai. Boot tebes hodi halo investigadór sira bolu nia ho naran Dreadnoughtus – hanesan omenajen ba ró funu nian ne'ebé nunka lakon iha Funu Mundiál Dahuluk.



Tuir The New York Times, ne'ebé maka avansa notísia iha minutu balun, katak animál ninia ruin sira agora hili hela iha Patagónia hanesan animál ida kompletu liu ne'ebé maka hetan hosi dinosauru ida nian. Lidera hosi paleontolojista Kenneth J. Lacovara, hosi Universidade Drexel, Filadélfia, iha Estadus Unidus, grupu serbisu ne'e esplika ba Scientific Reports katak ninia ruin sira boot tebes.

"Ha'u iha ruin ho tonelada 16 iha ha'u ninia laboratóriu", esplika hosi Lacovara ne'ebé maka deskobre fósil iha tinan 2005. Eskavasaun fósil ne'e demora tinan haat, no ruin sira ne'e halo viajen ba Filadélfia liuhosi tasi iha tinan 2009. Presiza tinan haat hodi "monta" ruin sira no estuda ninia ruin liu 200 resin ne'ebé reprezenta 45% dinosauru ne'e.

 



Dreadnoughtus moris iha tinan millaun 84 no millaun 66, halo parte iha grupu dinosauru saurópode sira ne'ebé koñesidu ho naran titanosauru.

Investigadór sira halo ona teste ba ruin sira no publika ona modelu 3D ba ruin ida-idak, hodi tulun paleontólogu sira seluk atu estuda fósil hosi dook no bele imprimi réplika dimensaun tolu ruin sira nian.

Dinosauru ninia naran kompletu maka Dreadnoughtus schrani, hanesan omenajen ba dreadnought, ró funu ne'ebé nunka lakon iha Funu Mundiál Dahuluk, no ba Adam Schran ne'ebé hanesan emprendedór iha ramu teknolójiku ne'ebé tulun hodi fó osan ba projetu ne'e.

ho Green Savers

horadoplaneta às 15:07 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Cientistas descobrem dinossauro de 25 metros e 58 toneladas na Argentina

Media 25 metros de comprimento e oito de altura, pesava 58 toneladas e, apesar de tudo, ainda estava em fase de crescimento. É este o diagnóstico do dinossauro desenterrado na região da Patagónia, Argentina, e que já é considerado um dos maiores animais que alguma vez viveu na Terra. Tão grande que os investigadores o chamam Dreadnoughtus – em homenagem ao navio de guerra invencível da Primeira Guerra Mundial.

 

 

Segundo o The New York Times, que avançou a notícia há poucos minutos, o esqueleto agora recolhido na Patagónia é um dos mais completos alguma vez encontrado de um grande dinossauro. Liderado pelo paleontologista Kenneth J. Lacovara, da Universidade de Drexel, Filadélfia, Estado Unidos, o grupo de trabalho explicou ao Scientific Reports que os ossos são enormes.

“Tenho 16 toneladas de osso no meu laboratório”, explicou Lacovara, que descobriu o fóssil em 2005. A escavação do fóssil demorou quatro anos, tendo os ossos viajado para Filadélfia, por via marítima, em 2009. Foram precisos outros quatro anos para “montar” o esqueleto e estudar os seus mais de 200 ossos, que representam 45% do dinossauro.

 



O Dreadnoughtus viveu há 84 milhões e 66 milhões de anos, fazendo parte de um grupo de dinossauros saurópodes conhecidos como titanossauros.

Os investigadores fizeram testes a todos os ossos e publicaram os modelos 3D de cada um, o que pode ajudar outros paleontólogos a estudar o fóssil à distância e até imprimir réplicas a três dimensões dos ossos.

O nome completo do dinossauro é Dreadnoughtus schrani, em homenagem ao dreadnought, o navio de guerra invencível da Primeira Guerra Mundial, e a Adam Schran, um empreendedor do ramo tecnológico que ajudou a financiar o projecto.

com Green Savers

horadoplaneta às 14:18 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

pesquisar

 

Setembro 2014

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30

posts recentes

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO