Sexta-feira, 28.11.14

Japaun: Foho Aso tama iha erupsaun ba dala uluk iha tinan 22 nia laran

Lokalizadu iha kilómetru rihun resin hosi norte Tókio, iha illa Kyushu, vulkaun hosi foho Aso tama iha erupsaun ba dala uluk iha loron-sesta ne'e iha tinan 22 ninia laran, espalla lava no suar iha kalohan ida sinza sira nian ho kilómetru ida no halo kanselamentu ba semo sanulu resin iha Kumamoto, sidade nebe besik liu foho ne'e.

 


Tuir ajénsia meteorolójiku japunés nian, Aso hanesan vulkaun boot ida iha mundu, nebe seidauk iha previzaun kona-bá "problema sira" nebe maka'as.

 


Iha fulan-Setembru, vulkaun ida seluk, iha foho Ontake, halo ema na'in 57 mate no ema na'in neen seluk lakon. Fatuk sira monu ho velosidade kilómetru 305 oras ida monu kona alpinista balun, no barak liu kona hosi sinza sira nebe monu iha oras dahuluk esplozaun nian.

Iha foho Aso, ajénsia meteorolójiku japunés hatete de'it ba populasaun sira hodi mantén nafatin iha uma laran to'o kalohan sinza ne'e lakon.

ho Green Savers

horadoplaneta às 15:03 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Japão: Monte Aso entra em erupção pela primeira vez em 22 anos

Localizado a mil quilómetros a norte do Tóquio, na ilha de Kyushu, o vulcão do monte Aso entrou hoje em erupção pela primeira vez em 22 anos, espalhando lava e fumo numa nuvem de cinzas de um quilómetro e levando ao cancelamento de dezenas de vôos em Kumamoto, a cidade mais próxima.

 


Segundo a agência meteorológica japonesa, o Aso é um dos maiores vulcões do mundo, ainda que não esteja previsto que os “transtornos” sejam muito elevados.

 


Em Setembro, um outro vulcão, no monte Ontake, vitimou 57 pessoas e levou ao desaparecimento de outras seis. Vários alpinistas foram atingidos por rochas que viajavam a cerca de 305 quilómetros por hora, tendo a maioria da cinza caído durante a primeira hora da explosão.

No monte Aso, a agência meteorológica japonesa limitou-se a pedir aos residentes da zona a manterem-se em casa até a nuvem de cinzas passar.

com Green Savers

horadoplaneta às 14:51 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 27.11.14

Havai hakarak hasai ema sira laiha uma husi zona turístika sira

Autarkia Honolulu nian, kapitál estadu norte-amerikanu Havai nian, foin lalais aprova ona medida ida hodi permite katak autoridade polisiá sira hasai ema uma laiha hosi zona turístika sira.

 


Entre medida barak maka aprova ona no destina subar ema sira nebe laiha uma , bandu ema ruma hodi tuur ka toba iha paseiu Waikiki nian rai famozu destinu surf ida. Munisípiu hakarak mós muda ema laiha uma na'in 4.700 resin hosi Oahu ba kampu temporáriu ida iha illa remota industriál dook husi resort turístiku sira.

Medida sira aprova ona hodi hatán ba presaun nebe hetan beibeik hosi  indústria hoteleira no turístiku, nebe indika katak turista sira dalabarak kesar kona-bá falta seguransa no foer so'e arbiru hosi ema uma laiha sira.

Impozisaun foun sira hetan krítika barak hodi akuza governu lokál hodi transforma ema uma laiha sira ba kriminozu. “ami ajuda públiku hodi hasoru ema uma laiha sira hanesan ema sira nebe laiha oin, halo sira hanesan la'ós ema moris, maibé hanesan objetu deskartável sira”, afirma hosi deputadu ida iha asembleia lokál, Breene Harimoto, nebe vota kontra impozisaun foun sira, sita Inhabitat.

Associated Press hola medida katak autarkia sidade ne’e hakarak kria hela fatin permanente ba ema sira uma laiha, maibé projetu sei hotu iha tinan ida nian laran de’it.

ho Green Savers

horadoplaneta às 15:29 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Havai quer retirar sem-abrigo das zonas turísticas

A autarquia de Honolulu, capital do estado norte-americano do Havai, aprovou recentemente uma medida que permite que as autoridades policiais retirem os sem-abrigo das zonas turísticas.

 


Entre as várias medidas aprovadas, e que se destinam a camuflar os sem-abrigo, está a proibição de qualquer pessoa se sentar ou deitar nos passeios em Waikiki, um famoso destino de surf. O município pretende também mover a maioria dos 4.700 sem-abrigo de Oahu para um campo temporário numa ilha remota industrial distante dos resorts turísticos.

As medidas foram aprovadas para responder às constantes pressões da indústria hoteleira e turística, que indicam que os turistas se queixam frequentemente da falta de segurança e do lixo produzido pelos sem-abrigo.

As novas imposições levantaram já vozes críticas que acusam o governo local de transformar os sem-abrigo em criminosos. “Estamos a ajudar o público a encarar os sem-abrigo como pessoas sem rosto, até mesmo não humanos, mas sim objectos descartáveis”, afirma um dos deputados da assembleia local, Breene Harimoto, que votou contra as novas imposições cita o Inhabitat.

A Associated Press dá conta que a autarquia da cidade pretende criar habitações permanentes para os sem-abrigo, mas o projecto apenas estará concluído dentro e um ano.

com Green Savers

horadoplaneta às 15:27 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 26.11.14

Tigre siberiano libertado por Putin suspeito de matar cabras na China

Ustin, um dos tigres libertados pelo Presidente russo, Vladimir Putin, que decidiu atravessar a fronteira e "emigrar" para a China, é suspeito de ter matado mais de uma dezena de cabras, informa hoje a agência oficial chinesa.

 

EPA@Jean-Christophe Bott


O mais recente ataque ocorreu na terça-feira, onde dois caprinos morreram e três outros desapareceram no mesmo local, na ilha Heixiazi, no condado de Fuyuan, no nordeste da província chinesa de Heilongjiang, escreve a Xinhua, citando fontes locais.

A quinta localiza-se naquela ilha do rio Amur, fronteiriço com os dois países, e os vestígios, como pegadas deixados no lugar após a matança, apontam que foi Ustin o autor, assinalaram especialistas em tigres siberianos citados pela agência chinesa.

Guo Yulin, dono da quinta, mostrou-se preocupado com a presença do tigre e estava ocupado a remover os cadáveres, refere a Xinhua, indicando que autoridades locais prometeram compensá-lo pelas suas perdas - um total de 18 cabras em dois ataques. Para evitar uma terceira investida, o departamento instou Guo a relocalizar os caprinos ou a reforçar a segurança da sua propriedade.

A imprensa chinesa segue há semanas com grande atenção as peripécias de Ustin e Kuzya, os dois "tigres de Putin" que deambulam em território chinês, onde "chegaram" no mês passado.

Face à expetativa causada, as autoridades pediram aos residentes da ilha para se manterem longe do felino e não lhe darem comida caso o avistem.

Kuzya, o outro tigre, tentava na semana passada regressar a território russo, informou então a agência oficial chinesa.

Os tigres pertencem a um grupo de cinco crias encontradas há dois anos e que, após terem sido criados em cativeiro, foram colocados em liberdade, três dos quais numa cerimónia presidida por Putin no início do verão.

O facto de dois deles terem chegado à China foi motivo de muitos comentários nos meios de comunicação social, em que se brincava com a "deserção" dos felinos ligados ao chefe de Estado russo que, este mês, viajou para Pequim e falou sobre os felinos num encontro com o seu homólogo chinês Xi Jinping.

Estima-se que em todo o mundo existam apenas 600 tigres siberianos a viver em estado selvagem, a maioria na Rússia, e menos de 30 na China.

com Lusa

horadoplaneta às 10:52 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 25.11.14

Hetan ona lenuk tasi nian millaun resin nebe mate iha armazén iha súl Vietnam

Autoridade vietnamista tama iha armazén ida iha sidade Nha Trang, iha súl nasaun nian, no hetan ona lenuk tasi mate hamutuk millaun resin, notísia ne'e fó sai hosi organizasaun ambientalista "Freeland Foundation" iha loron-tersa ne'e.



EPA@ Made Nagi


Polísia hatete ona katak lenuk sira nebe hanesan espésie ameasadu ida, tama iha prosesu hodi fa'an iha merkadu xinés no, tuir grupu ekolojista, lenuk sira ne'e hetan kaer iha tinan barak ninia laran iha Tasi Súl Xina nian.

Autoridade sira Vietnam nian elojia ona kolaborasaun entre organizasaun governamentál no independente oioin hodi halo operasaun hasoru tráfiku ilegál ba animál sira, nebe hala'o iha loron 19 liubá.

ho Lusa

horadoplaneta às 15:29 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Milhares de tartarugas marinhas encontradas mortas em armazém no sul do Vietname

As autoridades vietnamitas encontraram milhares de tartarugas marinhas mortas durante uma rusga a um armazém na cidade de Nha Trang, no sul do país, informa a organização ambientalista "Freeland Foundation" nesta terça-feira.



EPA@ Made Nagi

 

A polícia indicou que as tartarugas, que pertenciam a uma espécie ameaçada, eram processadas para posterior venda no mercado chinês e, segundo o grupo ecologista, foram capturadas ao longo de anos em águas do Mar do Sul da China.

As autoridades do Vietname elogiaram a colaboração entre várias organizações governamentais e independentes para levar a cabo a operação contra o tráfico ilegal de animais, realizada dia 19.

com Lusa

horadoplaneta às 14:58 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 20.11.14

Fred, kakatua ho tinan 100

Fred hanesan kakatua ida nebe moris iha santuáriu animál iha Tasmánia. Maibé, Fred laós kakatua hanesan sira seluk: kompleta halo tinan ba dala 100.

 


Kakatua sira mak manu nativu husi Austrália no koñesidu husi ninia tinan naruk, tan ne’e liberdade bele to’o tinan 40. Maibé, Fred moris iha nia vida tomak iha luhan no nia liu ona sékulu ida.

Tuir Australian Broadcasting Corporation, Fred salva husi funsionáriu Bonorong Wildlife Sanctuary iha ambiente sidade australiana Hobart, hafoin ninia na’in mate molok dékada rua. Husi tempu ne’ebá, Fred nia vida tomak hela iha luhan, tanba funsionáriu rezerva animál nian deside hodi lori ba parque, ho tauk hodi la adapta ba liberdade.

 


Husi ne’ebá kedas, kakatua sentenária sai espésie selebridade ida iha santuáriu, nebe prova katak ema barak mak mosu ba hodi selebra ninia tinan.

Tuir diretór santuáriu, Greg Irons, Fred nia tinan seidauk hatene loloos no dala ruma mak sentenáriu ona iha tinan balun liu ba. “Ami laiha  serteza 100% maibé ami hanoin katak Fred tuan liu ona. Nia iha tinan 95 bainhira hau komesa servisu, iha tinan sanulu liu ba – ami hein uitoan tan hodi asegura katak nia liu ona tinan 100”, esplika Irons, sita Dodo.

 



Maibé atensaun hotu-hotu  nebe dedika ba Fred iha ninia tinan liu dook selebrasaun ida. Santuáriu, nebe salva, reabilita no livre, uza okaziaun ne’e hodi hanoin ba vizitante sira nebe hanoin dala rua molok hetan kakatua hanesan animál estimasaun ida, tanba ninia tinan naruk mak kompromisu ba vida.

ho Green Savers

horadoplaneta às 11:36 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Arkeólogu sira deskobre kalsa nebe tuan liu iha mundu

Eskavasaun ida iha Xina oeste hatudu sai kalsa par rua nebe tuan liu iha mundu, besik tinan rihun tolu, haktuir hosi German Archaelogical Institute.

 


Kalsa hirak ne’e pertense ba povu Yanghai no hanoin katak povu nómada antigu sira hatais sira nia kalsa hanesan ho ita, iha tempu modernu: hatama ain iha fatin ida-idak.

Fabrika ho kabas besik tinan 3.300 ba 300, kalsa hirak ne’e hetan husi Ulrike Beck no Mayke Wagner. Haree ba kalsa ne ninia tinan, vestuáriu ne’e hanesan loos ho agora nian.

 


Tuir Ecouterre, deskoberta publika ona iha Quaternary Internasionál no hatudu mós objetu seluk nebe hili ona: sasán hodi sa’e kuda no arma mutin. Maibé kalsa hirak ne'e maka kapta investigadór sira nia atensaun, sira fiar katak parte importante ba ita nia hatais ne'e karik inventa iha Ázia Sentrál, hodi substitui toga ka túnika sira iha tempu foun bainhira funu sei uza kuda sira.

Kalsa sira ne’e hanesan úniku tanba halo personalizadu ba tamañu no forma ema nian, no la falta aspetu dekorativu iha objetu ne’e. “Kalsa hirak ne’e hanesan parte ida importante hosi feramenta (loron-loron) ema nian, kontribui hodi hadi'a ninia kualidade fíziku”, konklui investigador sira.

ho Green Savers

horadoplaneta às 10:49 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Arqueólogos descobrem par de calças mais velhos do mundo

Uma escavação no oeste da China revelou aqueles que serão os dois pares de calças mais velhos do mundo, com cerca de três mil anos, de acordo com o German Archaelogical Institute.

 


As calças pertenciam ao povo Yanghai e sugerem que os nómadas antigos colocavam as suas calças da mesma forma que nós, nos tempos modernos: uma perna de cada vez.

Fabricadas com lã há cerca de 3.300 a 3.000 anos, as calças foram descobertas por Ulrike Beck e Mayke Wagner. Apesar da sua idade, o vestuário é muito similar ao dos nos dias.

 


De acordo com o Ecouterre, a descoberta foi publicada no Quaternary International e avança outros objectos recolhidos: material para andar a cavalo e armas brancas. Mas são as calças que captaram a atenção dos investigadores, que acreditam que esta parte importante do nosso vestuário terá sido inventada na Ásia Central, tendo substituído as togas ou túnicas numa nova era de guerras a cavalo.

As calças são, na verdade, uma única peça personalizada para o tamanho e forma da pessoa, e nem faltam aspectos decorativos no objecto. “As calças são uma parte essencial das ferramentas [do dia-a-dia] do homem, tendo contribuído para a melhoria da sua qualidade física”, concluíram os investigadores.

com Green Savers

horadoplaneta às 10:37 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

pesquisar

 

Novembro 2014

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
29
30

posts recentes

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO