Sábado, 08.11.14

The Real Thing: mákina transforma Coca-Cola ba bee moos

Agora dadaun Coca-Cola existe iha mundu laran tomak. Maibé nia rasik sei la temi tan hanesan bee moos.

 


Helmut Simts, artista visuál neerlandês, hakarak hasai husi kontradisaun ida ne’e ho mákina ne’ebé hanaran “The Real Thing”. Ideia baze mak atu transforma Coca-Cola saudável  uitoan ba bee moos.

 

Smits kria mákina parseria ho estudante mestradu Universidade Amesterdaun Martien Wubdemann, refere Inhabitat. Liu husi prosesu destilasaun báziku ida, mákina nono Coca-Cola hodi kria bee nia su’ar ne’ebé akumula ba rezervatóriu ida diferente.

 

Maski mákina la determina  produsaun ba iha eskala ne’ebé boot, maibé fó hanoin mai ita kona-bá konsumu no prioridade umana. “Há’u lakohi transforma Coca-Cola hot-hotu iha mundu ba bee, maibé halo atu ema hanoin oinsá ita kria mundu iha ita nia leet no ita kestiona kona-bá ne’e rasik”, afirma inventór mákina ne’e.

 

Ideia hodi kria mákina ne’e mosu husi Smits liu husi ninia filozofia hodi tenta haree ba mundu ho maneira diferente. Bainhira nia komprende katak Coca-Cola loloos ne’e bé  fo’er ba nia ne’e la justu atu soe rekursu valiozu ne’e, liu-liu bainhira nia deskobre katak existe fatin barak iha mundu ne’ebé ema hotu iha asesu di’ak tebes ba refrijerante duké bee moos. “mákina ne’ebé transforma Coca-Cola ba bee moos halo sentidu derepente iha mundu ida ne’ebé susar liu atu asesu ba bee duké ba refrijerante internasionál”, indika Smits.

 

ho Green Savers

horadoplaneta às 17:36 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

The Real Thing: a máquina que transforma Coca-Cola em água potável

Actualmente existem Coca-Cola em quase todos os cantos do mundo. Mas o mesmo já não se pode dizer da água potável.

 

 

Helmut Smits, artista visual neerlandês, quis tirar partido desta contradição com uma máquina a que chama de “The Real Thing”. A ideia base é transformar a pouco saudável Coca-Cola em água potável.

 

Smits desenvolveu a máquina em parceria com o estudante de mestrado da Universidade de Amesterdão Martien Wubdemann, refere o Inhabitat. Através de um processo básico de destilação, a máquina ferve a Coca-Cola para produzir vapor de água que é colhido para um reservatório diferente.

Embora a máquina não esteja destinada à produção em grande escala, faz-nos pensar sobre o consumo e prioridades humanas. “Não pretendo transformar toda a Coca-Cola do mundo em água, mas sim fazer com que as pessoas pensem como criámos o mundo à nossa volta e nos questionemos sobre o mesmo”, afirma o inventor da máquina.

 

A ideia para a construção da máquina surgiu a Smits através da sua filosofia de tentar olhar para o mundo de maneira diferente. Quando se apercebeu que a Coca-Cola era na verdade água suja castanha pareceu-lhe injusto desperdiçar o precioso recurso, especialmente quando descobriu que existem locais no mundo onde as pessoas têm um melhor acesso ao refrigerante do que a água potável. “Uma máquina que transforme a Coca-Cola em água potável faz repentinamente bastante sentido num mundo onde pode ser mais difícil aceder à água do que ao refrigerante internacional”, indica Smits.

 

com Green Savers

horadoplaneta às 17:34 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

pesquisar

 

Novembro 2014

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
29
30

posts recentes

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO