Quarta-feira, 01.04.15

Austrália sai hosi nasaun 10 nebe ho investimentu maka'as iha renovável

Austrália latama ona iha lista hosi nasaun sanulu ne’ebé ho investimentu bot ba iha área enerjia renovável tinan 2014 maski sai di’ak ona no rejista anin forte, tuir organizasaun independente fó sai.


 

Konsellu Klima haktuir katak bainhira investimentu ba projetu enerjia renovável aumenta besik 10% iha mundu tomak, iha 2014, maibe iha Austrália tuun hosi 2.100 ba dolár milloens 300 (hosi 1.948 ba euros milloens 306), tuir relatóriu hosi Programa ONU ba Meiu Ambiente (PNUMA) fó sai.

 

Relatóriu ne’e mosu tanba Banco Santander, investidór enerjia renovável bot iha Austrália, iha itensaun atu faan ninia parke eólico únika no husik setór ne’e tanba inserteza polítika, dehan Konsellu.

 

Sydney Morning Herald haktuir iha tersa-feira ne’e katak Santander sei faan asaun 90% ba iha parke eólico Taralga, maibé informasaun ne’e ladauk hetan konfirmasaun hosi diretór ezekutivu banku nian iha Austrália, David Smith.

 

Governu koligasaun konservadora ne’ebé asumi poder iha setembru 2013, lafixa ninia objetivu kona-ba uza enerjia renovável ba tinan 2020, hodi hamenus tiha besik 90% ba iha investimentu setór refere.

 

“Ami-ninia parseiru komersiál bobot sira aproveita daudaun oportunidade ne’ebé fó hosi topu renovável iha mundu, no Austrália lakon oportunidade ne’e tanba kontinua ho inserteza polítika no aumenta tan risku soberanu”, dehan konselleiru hosi Konsellu Klima, Andrew Stock.

 

ho Lusa

horadoplaneta às 23:06 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Austrália deixa de ser um dos 10 países com mais investimentos em renováveis

A Austrália deixou de ser um dos dez países com maiores investimentos em energias renováveis em 2014, apesar de ser um dos mais ensolarados e registar forte presença de ventos, afirmou uma organização independente. 



O Conselho do Clima indicou que enquanto os investimentos em projetos de energias renováveis aumentaram em cerca de 10% em todo o mundo em 2014, na Austrália caíram de 2.100 para 300 milhões de dólares (1.948 a 306 milhões de euros), de acordo com um relatório do Programa da ONU para o Meio Ambiente (PNUMA).

 

O relatório coincide com as intenções do Banco Santander, o maior investidor em energias renováveis na Austrália, de vender o seu único parque eólico e deixar este setor devido à incerteza política, referiu o Conselho.

 

O Sydney Morning Herald informou na terça-feira que o Santander vai vender 90% das ações no parque eólico Taralga, mas a informação não foi confirmada pelo diretor executivo do banco na Austrália, David Smith.

 

O governo da coligação conservadora, que assumiu o poder em setembro de 2013, não fixou o seu objetivo sobre o uso de energias renováveis para 2020, o que provocou uma queda em quase 90% nos investimentos no setor.

 

“Os nossos maiores parceiros comerciais estão a aproveitar as oportunidades geradas pelo auge das renováveis no mundo, enquanto a Austrália perde as oportunidades devido à continuada incerteza política e ao aumento do risco soberano”, disse o conselheiro do Conselho do Clima, Andrew Stock.

 

com Lusa


horadoplaneta às 22:55 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

pesquisar

 

Abril 2015

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO