Sexta-feira, 22.05.15

Unidade hodi transforma foer ba enerjia hahú harii iha besik sidade Díli

Projetu hodi harii unidade ida ba tratamentu foer nian no ba nia transformasaun ba enerjia, ho sentrál ida 25MW lansa ona iha loron-sesta ne'e iha serimónia ida iha Tibar, zona nebe instala lixeiru Díli nian.


Foto: Epifânio Sarmento/ SAPO TL


 

Projetu hodi harii unidade ida ba tratamentu foer nian no ba nia transformasaun ba enerjia, ho sentrál ida 25MW lansa ona iha loron-sesta ne'e iha serimónia ida iha Tibar, zona nebe instala lixeiru Díli nian.

 

Bainhira ko'alia iha serimónia lansamentu ba projetu, nebe sei dezenvolve hosi empreza ida hosi Taiwan, xefe Governu, Rui Maria de Araújo, hatete katak unidade hatán ba preokupasaun hosi ezekutivu kona-bá ambiente no jestaun ba rezíduo urbanu sira nian.

 

"Timor-Leste halo daudaun diretivu sira hodi hetan solusaun ba kestaun sira ne'e, promove estratéjia ida jestaun foer sira nian nebe preokupa tebes, la'ós de'it ba nia rekolla maibé mós ba nia tratamentu to'o nia reutilizasaun", nia destaka.

 

"Tanba ne'e, ha'u bele senti de'it satisfeitu tanba konkretiza hakat importante ida ba ita nia nasaun, hanesan lansamentu ba projetu inovadór ida nebe hanoin kleur ona no ohin loron sai realidade", nia hatutan.

 

Iha fulan-Novembru tinan liubá Governu timoroan aprova ona rezolusaun ida ho "akordu prinsípiu nian" ho proposta investimentu nebe aprezenta hosi empreza taiwanés Shun Hsin Construction Development Ltd hodi harii "unidade industriál ida ba tratamentu foer iha Tibar".

 

Testu rekoñese katak "kresimentu populasaun nian, kresimentu sidade sira nian no konsumu, kontribui hodi estraga kondisaun ambientál sira, liuliu iha zona urbanu sira" nune'e maka "urjente medida ida ba tratamentu poluisaun nian".

 

Projetu, nebe sei fó empregu hamutuk 300, sei halo rekolla no armazenamentu ba foer sira, no mós tratamentu no reutilizasaun ba rezíduo orgániku sira.

 

Rui Araújo destaka importánsia hosi tratamentu ba foer nian ba saúde públiku hodi konsidera katak unidade iha Tibar hanesan "hakat importante ida iha dezenvolvimentu sustentável" Timor-Leste nian.

 

"Sustentabilidade ambientál implika ita foti desizaun sira no hodi halo asaun nebe proteje natureza, halo meiu ambiente favorável ida ba dezenvolvimentu ema nian iha harmonia ho kriatura moris sira seluk", nia afirma.

 

Estudu ida nebe publika iha 2014 hosi Banku Aziátiku ba Dezenvolvimentu (BAD) fó sai katak loron-loron iha Timor-Leste iha foer tonelada 120 foer nian maka to'o iha lixeiru, nune'e jestaun ba rezíduo urbanu hanesan dezafiu ida ba autoridade sira kapitál nian.

 

"Bainhira laiha kapasidade hodi transforma foer, ho aumentu populasaun nian, dezenvolvimentu hosi setór sira indústria nian, komérsiu, agrikultura ho infraestrutura no kresimentu ekonómiku asosiadu ba kbiit maka'as sosa nian nebe maka ita hamosu, volume ne'e bele to'o tonelada 500", destaka hosi artigu ne'e.

 

"Bainhira ita la hala'o asaun konkretu sira hodi hasoru ho situasaun ne'e, entaun ita sei iha dezafiu boot ida iha futuru", nia konsidera. Rui Araújo destaka ona faktu hosi projetu "transforma foer iha enerjia" no faktu hosi rekolla, prosesamentu no sunu foer sira, hamenus númeru parazita no moras sira nian. "Bainhira ita hili tratamentu ba foer sira hanesan ne'e, ita mós hamenus estraga sira, liuhosi rekuperasaun enerjétiku, transforma foer iha sasán di'ak ruma nebe maka hanesan enerjia", nia hatete.

 

"Estasaun tratamentu ba foer ne'e bele halo enerjia ba sentral elétriku ida ho kapasidade 25MW, hodi hatán ba nesesidade lokál sira enerjia nian ba benefísiu komunidade nian", destaka mós.

 

ho Lusa

horadoplaneta às 14:50 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Unidade para transformar lixo em energia começa a ser construída nos arredores de Díli

O projeto de construção de uma unidade de tratamento de lixo e da sua transformação em energia, com uma central de 25MW foi hoje lançado numa cerimónia em Tibar, a zona onde está instalada a lixeira de Díli.


Foto: Epifânio Sarmento/SAPO TL


 

Intervindo na cerimónia de lançamento do projeto, que vai ser desenvolvido por uma empresa de Taiwan, o chefe do Governo, Rui Maria de Araújo, salientou que a unidade corresponde à preocupação do executivo sobre o ambiente e gestão de resíduos urbanos. 

 

"Timor-Leste tem vindo a introduzir diretivas que visam solucionar estas questões, promovendo uma estratégia de gestão de lixos que se preocupa, não só com a sua recolha, como também com o seu tratamento e até a sua reutilização", destacou.

 

"Só posso, por isso, estar satisfeito por ver concretizada uma etapa tão importante para o nosso país, como é o lançamento deste projeto inovador que tem vindo a ser pensado ao longo dos anos e que hoje toma forma", disse ainda.

 

Recorde-se que, em novembro, do ano passado o Governo timorense aprovou a resolução com o "acordo de princípio" com a proposta de investimento apresentada pela empresa taiwanesa Shun Hsin Construction Development Ltd para a construção de uma "unidade industrial de tratamento de lixos em Tibar". O texto reconhecia que "o crescimento populacional, o crescimento das cidades e do consumo, têm vindo a contribuir para agravar as condições ambientais, sobretudo nas zonas urbanas" pelo que é "urgente uma medida de tratamento da poluição".

 

O projeto, que criará 300 empregos, prevê a recolha e armazenamento de lixos, e ainda o tratamento e reutilização de resíduos orgânicos.

 

Considerando a unidade de Tibar um "passo importante no desenvolvimento sustentável" de Timor-Leste, Rui Araújo destacou a importância do tratamento do lixo para a saúde pública.

 

"A sustentabilidade ambiental implica tomarmos decisões e conduzirmos ações que protejam a natureza, criando um meio ambiente favorável ao desenvolvimento do ser humano em harmonia com outros seres vivos", afirmou.

 

Um estudo de 2014 do Banco Asiático de Desenvolvimento (BAD) revela que diariamente chegam à lixeira de Tibar mais de 120 toneladas de lixo, sendo a gestão dos resíduos urbanos um desafio crescente para as autoridades da capital.

 

"Se não existir a capacidade de transformar o lixo, com o aumento da população, o desenvolvimento dos sectores da indústria, comércio, agricultura e infraestruturas e o crescimento económico associado a um maior poder de compra que estamos a impulsionar, este volume poderá atingir as 500 toneladas", destacou.

 

"Se não realizarmos já ações concretas para lidar com esta situação, então teremos um desafio ainda maior no futuro", considerou. Rui Araújo destacou o facto de o projeto "transformar o lixo em energia" e o facto da recolha, processamento e incineração de resíduos, reduzir a proliferação de doenças e parasitas. "Ao optarmos por este tipo de tratamento de resíduos, estamos também a reduzir o desperdício, através da recuperação energética, transformando o lixo num bem, que é a energia", disse.

 

"Esta estação de tratamento de lixo pode produzir energia para uma central elétrica com capacidade de 25MW, satisfazendo as necessidades locais de energia para benefício da comunidade", destacou ainda.

 

com Lusa


horadoplaneta às 12:50 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

pesquisar

 

Maio 2015

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
23
24
25
27
28
29
30
31

posts recentes

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO