Segunda-feira, 14.09.15

Iha ai-hun hamutuk triliaun tolu iha mundu

Estudu ida hosi Universidade Yale ho baze iha informasaun topográfiku sira no imajen sira hosi satelit permiti ona kalkula kuantidade hosi ai-laran sira iha Mundu, ho rezultadu di'ak tebes duké rezultadu uluk sira.


 

Estudu ida hosi Universidade Yale, nebe publika iha revista sientífiku "Nature", kalkula katak iha ai-hun hamutuk triliaun tolu iha mundu, ka hamutuk ai-hun 420 iha habitante ida-idak iha planeta ne'e. Númeru ne'e hanesan aas liu duké númeru nebe kalkula antes nebe hatudu millaun rihun 400.

 

Ekipa hosi Thomas Crowther hetan ona informasaun sira ne'e bainhira uza informasaun topográfiku hosi kontinente haat, eseptu Austrália, kombina ho análize hosi foto sira satelite nian. Rezultadu sira ne'e depois aplika ba teritóriu nebe laiha informasaun disponível. Hanesan ezemplu, informasaun sira hosi ai-laran iha Kanadá no iha norte Europa nian serve hodi halo estimativu ida relasionadu ho ai-laran sira iha zona remotu hosi Rúsia.

 

«Ami la deskobre ai-hun foun sira», esplika hosi sientista. «Buat nebe ami halo maka hatama informasaun sira nebe permiti mai ami hodi halo fali estimativu anteriór sira».

 

Kálkulu nebe ho konfiansa liu sei serve hanesan baze ba peskiza no estudu sira kona-bá biodiversidade, nune'e mós ba modelu sira mudansa klimátiku nian, tanba ai-hun sira iha knaar importante hodi halakon dióxido karbonu nian iha atmosfera.

 

Konkluzaun importante seluk nebe hetan hosi estudu ne'e maka knaar hosi atividade ema nian iha desflorestasaun. Ai-hun millaun rihun 15 resin maka ema ko'a tinan-tinan, haktuir hosi peskiza. «Impaktu hosi ema hanesan maka'as tebes», hatete hosi Thomas Crowther. «Loos duni katak ita hein atu ema sira iha knaar importante ida maibé ha'u hanoin katak ne'e sai hanesan fatór importante liu iha kontrolu ba densidade ai-hun sira nian».

 

Densidade ai-hun sira lokaliza iha ai-laran sira iha Amérika-Norte, Eskandinávia ho Rúsia. Ai-laran sira ne'e, barak liu iha ai-hun konífera sira, iha ai-hun hamutuk millaun rihun 750, ho totál hamutuk 24%. Ai-laran tropikál sira no subtropikál sira iha ai-hun hamutuk triliaun 1,3, ho totál 43%.

 

"Maski númeru hosi ai-hun sira aas tebes duké númeru nebe ita hanoin, sientista sira lansa alerta: «Ami lakohi hatete katak buat hotu di'ak hela». Tanba, rezultadu sira hatudu katak iha fatin balun iha mundu, nebe hein katak iha ai-hun barak liu, hahalok hosi ema nian hanesan agrkultura la permiti ba ai-hun sira hodi moris.

 

ho Mood

horadoplaneta às 14:22 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Existem três triliões de árvores no mundo

Um estudo da Universidade de Yale com base em dados topográficos e imagens de satélite permitiu calcular a densidade de floresta na Terra, com resultados melhores do que os antecipados.


 

Um estudo da Universidade de Yale, publicado na revista científica “Nature”, calcula que existam mais de três triliões de árvores no mundo, ou seja, 420 árvores por cada habitante do planeta. Este número é sete vezes superior ao estimado anteriormente, que calculava a existência de 400 mil milhões de árvores.

 

A equipa de Thomas Crowther encontrou estes dados usando dados topográficos dos quatro continentes, exceto Antártida, combinados com a análise de fotos de satélite. Os resultados foram depois aplicados de forma estimada ao território sobre o qual não há informação disponível. Por exemplo, dados das florestas no Canadá e no norte da Europa serviram para fazer uma estimativa relativa a florestas similares em zona remotas da Rússia.

 

«Nós não descobrimos novas árvores», explicou o cientista. «O que fizemos foi adicionar mais uma camada de informação que nos permitiu rever as estimativas anteriores».

 

Este cálculo mais fiel irá servir de base para pesquisas e estudos sobre biodiversidade, assim como modelos de mudanças climáticas, uma vez que as árvores têm um papel fundamental na remoção do dióxido de carbono na atmosfera.

 

Outra conclusão importante retirada deste estudo é o papel da atividade humana na desflorestação. Cerca de 15 mil milhões de árvores são cortadas todos os anos, segundo a pesquisa. «A escala do impacto humano é assombrosa», diz Thomas Crowther. «Claro que esperávamos que os humanos tivessem um papel importante mas não achava que este fosse o fator mais importante no controlo da densidade das árvores.»

 

A maior densidade de árvores está localizada nas florestas da América do Norte, Escandinávia e Rússia. Estas florestas, tipicamente carregadas de árvores coníferas, abrigam 750 mil milhões de árvores, 24 por cento do total. As florestas tropicais e subtropicais abrigam 1.3 triliões de árvores, 43 por cento do total.

 

"Ainda que o número de árvores encontrado seja superior ao esperado, os cientistas lançam o alerta: «Não queremos dizer com isto que está tudo bem». Aliás, os resultados mostram que em alguns lugares do mundo, onde se esperava encontrar alta densidade de árvores, as atividades humanas, como a agricultura, não o permitem.

 

com Mood


horadoplaneta às 13:51 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Love Song to the Earth

Knananuk "Love Song to the Earth" fó sai iha fulan tolu liubá bainhira hahú enkontru iha Paris, nebe hosi loron 30 fulan-Novembru to'o 11 fulan-Dezembru líder sira hosi mundu tomak sei tenta hetan akordu ida hodi limita aumentu ba temperatura iha planeta.

 

Lukru sira sei fó ba Fundasaun ONU nian ba klima no ba organizasaun la'ós governu nian Amigos da Terra.

 

Inisiativu ne'e akontese hafoin kansela tiha espetákulu mundiál ba klima "Live Earth", nebe eis-visi-prezidente norte-amerikanu Al Gore hakarak halo iha loron 19 fulan-Setembru iha torre Eiffel, iha Paris.

 

Laiha esplikasaun ofisiál ida kona-bá kanselamentu hosi espetákulu nebe hakarak halibur liuhosi enkontru oioin iha kontinente sira hotu artista atus resin nebe lidera hosi Pharrell Williams.

 

 

ho AFP

horadoplaneta às 13:49 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Love Song to the Earth

A música "Love Song to the Earth" foi divulgada a menos de três meses do início do encontro em Paris, onde de 30 de novembro a 11 de dezembro líderes de todo o mundo tentarão chegar a um acordo para limitar o aumento da temperatura do planeta.

 

Os lucros serão revertidos para a Fundação da ONU para o clima e a organização não-governamental Amigos da Terra.

 

A iniciativa ocorre após o cancelamento do espetáculo mundial para o clima "Live Earth", que o ex-vice-presidente norte-americano Al Gore pretendia organizar a 19 de setembro aos pés da torre Eiffel, em Paris.

 

Não foi dada nenhuma explicação oficial para o cancelamento do espetáculo, que pretendia reunir através de vários encontros em todos os continentes mais de cem artistas liderados por Pharrell Williams.

 

 

com AFP

horadoplaneta às 13:40 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

pesquisar

 

Setembro 2015

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
23
24
26
27
28
29
30

posts recentes

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO