Segunda-feira, 21.09.15

Ai-laran sira Kamboja nian lakon daudaun ho ritmu ida nebe maka'as tebes

Iha tinan 25 liubá, ai-laran sira taka 73% hosi área terestre Kamboja nian. Iha tinan 2010, númeru ne'e tuun ba 57% no ohin loron sai ki'ik liu, tanba desflorestasaun ilegál, agrikultura ho atividade mineiru sira nebe avansa ho ritmu ida nebe maka'as tebes iha nasaun ne'e.

 

Parke arkeolójiku Angkor, iha Kamboja, halo parte iha zona ida paizajen protejidu nian.

 

Tuir World Resources Institute, nebe tuir satelit sira norte-amerikanu nian nebe tuir fenómenu ida ne'e, desflorestasaun iha Kamboja akontese ho ritmu ida nebe lalais tebes duké nasaun ruma iha mundu ne'e, iha dékada ikus ne'e. Liu 14.000 kilómetru kuadradu hosi ai-laran sira maka lakon ona entre tinan 2001 no 2013, no barak liu halo parte iha área protejidu sira, hosi konservasaun natureza nian no santuáriu ba moris selvajen nian.

 

Aleinde Kamboja, haktuir hosi Cambodia Daily, Paraguai, Uruguai, Madagáskar ho Serra Leoa lakon mós ai-laran ho kilómetru millaun resin. Tuir investigadór Matt Hansen, hosi Universidade Maryland, iha Estadus Unidus, desflorestasaun ne'e aumenta iha mundu no Governu sira tenki hahú proteje ai-laran sira - no hatene katak insentivu sira ba ekonomia iha tempu badak bele halakon biodiversidade nebe iha ligasaun ho sira.

 

ho Green Savers

horadoplaneta às 14:57 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Florestas do Camboja estão a desaparecer a um ritmo alarmante

Há 25 anos, as florestas cobriam 73% da área terrestre do Camboja. Em 2010, este número tinha descido para 57% e hoje será ainda menor, à medida que a desflorestação ilegal, agricultura e actividades mineiras avançam a um ritmo cada vez maior neste país.

 

O parque arqueológico de Angkor, no Camboja, insere-se numa zona de paisagem protegida.

 

Segundo o World Resources Institute, que recorreu a satélites norte-americanos que monitorizam este fenómeno, a desflorestação no Camboja avançou a um ritmo mais rápido que o de qualquer outra nação mundial, na última década. Mais de 14.000 quilómetros quadrados de floresta foram perdidos entre 2001 e 2013, sendo que muitos deles dentro de áreas protegidas, de conservação de natureza e santuários de vida selvagem.

 

Para além do Camboja, avança o Cambodia Daily, também o Paraguai, Uruguai, Madagáscar e Serra Leoa perderam milhares de quilómetros de floresta. De acordo com o investigador Matt Hansen, da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, a desflorestação está a aumentar globalmente e os Governos têm de começar a proteger as florestas – e perceber se os incentivos à economia de curto prazo valem a perda de biodiversidade a eles associados.

 

com Green Savers

horadoplaneta às 14:32 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

pesquisar

 

Setembro 2015

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
23
24
26
27
28
29
30

posts recentes

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO