Sexta-feira, 09.06.17

Timor-Leste kompromete iha ONU ho ajenda ambisiozu ba konservasaun oseanu sira nian

Iha semana ne'e Timor-Leste estrega ona iha ONU, iha Nova Iorke, durante Konferénsia Oseanu sira nian, ajenda ida hosi protesaun oseanu sira nian ho kompromisu hitu ne'ebé inklui lejislasaun foun no ratifikasaun hosi akordu internasional ida. 

 

Foto@ António Casais

 

Iha dokumentu, Timor-Leste kompromete hodi ratifika Konvensaun kona-ba Komérsiu Internasional hosi Espésie sira Fauna no Flora (CITES), iha fulan-Juñu ne'e nia laran, no kria polítika ida ba oseanu sira to'o tinan ne'e nia rohan.

 

"Polítika Nasional ba Oseanu sira hanesan oportunidade ba vizaun Timor-Leste nian ba oseanu sira hodi implementa no permiti ba governu, ba setór privadu no ba komunidade sira hodi hili adopsaun kordenadu ba futuru hosi asuntu sira tasi nian", hakerek hosi governu.

 

Kompromisu sira inklui mapa ida ba zona kosteira tomak ne'ebé hanesan vulnerável, to'o final tinan 2020, no hadi'a regulamentu sira ba turizmu natureza nian, hanesan observasaun baleia sira, mergullu no interasaun ho animal sira to'o fulan-Juñu tinan hanesan.

 

Kona-ba peska, Timor-Leste hakarak halo levantamentu ida hosi nia rekursu peska sira to'o tinan 2020 nia rohan no atualiza no hadi'a regulasaun sira hosi área no forma oinsá fó lisensa ba atividade sira.

 

"Bee sira Timor-Leste nian hanesan rekursu ikus sira ne'ebé seidauk explira hosi peska komersial sira. Maibé, regulamentu atual sira no lejislasaun kona-ba lisensiamentu hosi peska internasional sira no nasional sira hanesan laiha atualizasaun no hamosu "stock sira" iha risku", explika nasaun ne'e iha kompromisu.

 

Nasaun kompromente lansa to'o tinan 2018 nia rohan kampaña nasional ida hodi sensibiliza públiku ba problema poluisaun no nia impaktu iha oseanu sira.

 

Konferénsia ba Oseanu hotu iha loron-sesta ho adopsaun hosi nasaun-membru sira ONU nian ba dokumentu polítiku ida ne'ebé negosia ona hosi embaixador Portugal nian iha ONU, Álvaro Mendonça e Moura, hamutuk ho nia homólogu hosi Singapura.

 

Entretantu, Portugal oferese ona hodi simu edisaun tuirmai hosi eventu nian iha tinan 2020.

 

ho Lusa

horadoplaneta às 11:32 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Timor-Leste compromete-se na ONU com agenda ambiciosa para conservação dos oceanos

Timor-Leste entregou esta semana na ONU, em Nova Iorque, durante a Conferência dos Oceanos, uma agenda de proteção dos oceanos com sete compromissos que incluem nova legislação e a ratificação de um acordo internacional. 

 

Foto@ António Casais

 

No documento, Timor-Leste compromete-se a ratificar a Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Fauna e da Flora (CITES), ainda este mês de junho, e a criar uma política dos oceanos até ao final do ano.

 

"A Política Nacional dos Oceanos é uma oportunidade para a visão de Timor-Leste para os oceanos ser implementada e permitir ao governo, ao setor privado e às comunidades a adoção de uma abordagem coordenada para o futuro dos assuntos do mar", escreve o governo.

 

Os compromissos incluem um mapeamento de todas as zonas costeiras vulneráveis, até ao final de 2020, e a melhoria dos regulamentos para o turismo de natureza, como observação de baleias, mergulho e interação com animais até junho do mesmo ano.

 

Quanto às pescas, Timor-Leste quer fazer um levantamento dos seus recursos pesqueiros até ao final de 2020 e atualizar e melhorar as regulações do setor e a forma com são atribuídas licenças de atividade.

 

"As águas de Timor-Leste são um dos últimos recursos que não foram explorados por pesqueiros comerciais. No entanto, os regulamentos atuais e a legislação sobre licenciamento de pesqueiros internacionais e nacionais estão desatualizados e estão a colocar os ‘stocks’ em risco", explica o país no compromisso.

 

O país compromete-se ainda a lançar até ao final de 2018 uma campanha nacional para sensibilizar o público para o problema da poluição e o seu impacto nos oceanos.

 

A Conferência dos Oceanos termina na sexta-feira com a adoção por todos os países-membros da ONU de um documento político que foi negociado pelo embaixador de Portugal na ONU, Álvaro Mendonça e Moura, em conjunto com o seu homólogo de Singapura.

 

Portugal ofereceu-se, entretanto, para acolher a próxima edição do evento em 2020.

 

com Lusa

horadoplaneta às 10:58 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

pesquisar

 

Junho 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
27
28
30

posts recentes

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO