Austrália: criação do maior santuário marinho vai permitir salvar mais espécies raras

O Governo australiano criou a maior reserva marinha do país totalmente protegida, o que vai permitir salvar várias espécies marinhas, incluindo baleias raras. A Reserva da Ilha Heard e da Ilha McDonald foi expandida em 6.200 quilómetros quadrados e a reserva é agora a maior da Austrália.

 

 

A expansão da reserva marinha foi feita depois de várias avaliações científicas e a área protegida engloba actualmente 71.200 quilómetros quadrados de mar.

As Ilhas McDonald e de Heard são territórios externos australianos e ficam localizadas a 4.100 quilómetros a sudoeste de Perth. Estas ilhas são locais estéreis, inabitados e estão considerados entre os mais remotos do planeta.

De acordo com a Divisão Antárctica Australiana, as ilhas são “uma das áreas mais biologicamente primitivas do mundo”, albergando focas, pinguins, aves marinhas, bem como terreno glacial e vulcânico, refere o Guardian.

As ilhas foram consideradas património mundial pela UNESCO em 1997. A expansão da reserva significa, agora, que este território é dos maiores a nível mundial totalmente protegidos. Tal significa que nenhuma ou muito pouca actividade pode ocorrer no território da reserva, com as visitas humanas restringidas a equipas de investigação e de monitorização.

A decisão do Governo australiano foi aplaudida pelos grupos ambientais e conservacionistas, que acreditam que a expansão vai ajudar a salvar as baleias-de-cabeça-bicuda e as baleias-bicudas-de-cabeça-plana. Estas baleias, a par das focas e das aves marinhas vão estar assim protegidas de potenciais ameaças, como a exploração de gás e petróleo, bem como da pesca.

Sapo TL com Green Savers PT

horadoplaneta às 12:13 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos