Governo de Macau encomenda primeiro estudo sobre os golfinhos brancos

O Governo de Macau convidou a Universidade de Zhongshan para elaborar um estudo sobre os golfinhos brancos, presentes no Rio das Pérolas, numa altura em que avançam as obras da megaponte que vai ligar Macau, Hong Kong e Zhuhai.



O lançamento do estudo, noticiado pelo Jornal Tribuna de Macau, aconteceu no mês passado e tem como principal objetivo "o melhor entendimento da presença do golfinho branco e dos recursos marinhos", explicou à Agência Lusa Kuok Fei Lek, técnico da divisão de estudos e conservação da natureza do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais (IACM), e um dos dois profissionais de Macau envolvidos no estudo.

É a primeira vez que os golfinhos brancos que habitam a costa de Macau são alvo de um estudo, mas o IACM não estabelece uma relação direta com as obras da ponte, que já levaram a Sociedade de Conservação de Golfinhos de Hong Kong a manifestar preocupação com o impacto dos trabalhos nos animais.

A megaponte, que vai ligar Macau, Hong Kong e Zhuhai, deve estar pronta em 2016 e será uma das maiores do mundo.

Kuok Fei Lek revela que no Rio das Pérolas existem 1.800 golfinhos - estimativas mais "otimistas" indicam que podem chegar aos 2.000. Nas águas de Macau, há registo de 71 animais, 74% são adultos.

Apesar de não ter jurisdição sobre as suas águas - são da exclusiva competência da China - Macau pretende, após terminar o estudo, em setembro do próximo ano, lançar campanhas de sensibilização para a conservação dos golfinhos brancos, numa costa cada vez mais poluída.

Atualmente, Macau, Zhongshan e Hong Kong já cooperam para a prevenção e salvamento de golfinhos e baleias encalhados e há planos para controlar o fluxo de barcos nas zonas nos habitats dos cetáceos, diz Kuok.

O técnico do IACM lembra que os golfinhos da costa de Macau enfrentam três grandes ameaças: a falta de alimentos, já que há cada vez menos peixe disponível, a crescente poluição industrial e a atividade humana, como a circulação de barcos que "afeta a vida normal dos golfinhos".

com Lusa


horadoplaneta às 14:50 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos