Taj Mahal está a ficar castanho por causa da poluição

A cor branca do mármore que compõe a cúpula do Taj Mahal, monumento classificado como um dos patrimónios da humanidade pela Unesco, que fica em Agra, na Índia, está a desaparecer, dando lugar a um tom amarelo-acastanhado.


Imagem tirada em 2011. EPA@ Diego Azubel

 

A razão da mudança pode estar na poluição, segundo um estudo publicado na edição online da revista Environmental Science & Technology por uma equipa de cientistas dos EUA e da Índia.

Antes de iniciarem as pesquisas para saber o porquê da mudança da coloração, os cientistas tinham duas hipóteses: a mudança poderia estar a ser causada pela presença de gotículas na névoa que estariam a oxidar a superfície da estrutura ou pelo gás sulfúrico encontrado no ar.

Entretanto, o facto de o material castanho poder ser retirado da superfície da cúpula apenas com o uso de argila, em vez de água, deu pistas aos cientistas sobre a causa da mudança de cor.

O líder da equipa, o cientista ambiental Mike Bergin, do Instituto de Tecnologia da Georgia, instruiu os colegas a medir as pequenas partículas encontradas no ar e avaliar amostras retiradas com argila da cúpula do Taj Mahal. Os investigadores constataram que as amostras retiradas do monumento continham pequenas partículas de carbono que absorvem luz, flutuam no ar e são insolúveis em água.

A argila é usada para limpar a superfície do mármore, pois as partículas são insolúveis em água. Essas partículas absorvem luz ultravioleta, o que dá à superfície da cúpula do Taj Mahal essa coloração amarelo-acastanhada, concluiu o estudo.

Mike Bergin culpou as emissões de gás dos veículos e a queima de biomassa pelo fenómeno. «Reduzir essas actividades não só retornaria o Taj Mahal à sua antiga glória, mas também melhoraria a saúde dos moradores», diz.

com Diário Digital

horadoplaneta às 12:42 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos