Austrália deixa de ser um dos 10 países com mais investimentos em renováveis

A Austrália deixou de ser um dos dez países com maiores investimentos em energias renováveis em 2014, apesar de ser um dos mais ensolarados e registar forte presença de ventos, afirmou uma organização independente. 



O Conselho do Clima indicou que enquanto os investimentos em projetos de energias renováveis aumentaram em cerca de 10% em todo o mundo em 2014, na Austrália caíram de 2.100 para 300 milhões de dólares (1.948 a 306 milhões de euros), de acordo com um relatório do Programa da ONU para o Meio Ambiente (PNUMA).

 

O relatório coincide com as intenções do Banco Santander, o maior investidor em energias renováveis na Austrália, de vender o seu único parque eólico e deixar este setor devido à incerteza política, referiu o Conselho.

 

O Sydney Morning Herald informou na terça-feira que o Santander vai vender 90% das ações no parque eólico Taralga, mas a informação não foi confirmada pelo diretor executivo do banco na Austrália, David Smith.

 

O governo da coligação conservadora, que assumiu o poder em setembro de 2013, não fixou o seu objetivo sobre o uso de energias renováveis para 2020, o que provocou uma queda em quase 90% nos investimentos no setor.

 

“Os nossos maiores parceiros comerciais estão a aproveitar as oportunidades geradas pelo auge das renováveis no mundo, enquanto a Austrália perde as oportunidades devido à continuada incerteza política e ao aumento do risco soberano”, disse o conselheiro do Conselho do Clima, Andrew Stock.

 

com Lusa


horadoplaneta às 22:55 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos