Brasil é o pior país para quem defende o ambiente e o planeta

Em 2014, foram assassinados 116 ecologistas e defensores do ambiente em 17 países, a maioria na América Latina, e o Brasil foi o pior de todos, com um total de 29 ambientalistas mortos.

De acordo com a organização não governamental Global Witness, no Brasil morreram no ano passado 29 defensores do ambiente. Nas Honduras morreram 12 pessoas em 2014, mas este país apresenta o maior número de assassinatos 'per capita', com 111 mortes desde 2002.

 

Segundo a organização, muitas das mortes aconteceram em situações de disputa de terras, extração mineira, projetos hidroelétricos e indústria agrária.

 

A Colômbia registou 25 vítimas mortais entre pessoas que sairam em defesa de questões ambientais.

Em declarações à agência noticiosa Efe, Billy Kyte, afirmou que a respostas dos governos locais a este problema - e à defesa dos ambientalistas - é "quase inexistente" e que existe uma "situação de quase total impunidade", em particular no Brasil e nas Honduras.

 

@Lusa

horadoplaneta às 07:02 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos