Rapaz de 10 anos passará 2013 a dormir em tenda ao ar livre

Num canto remoto da Pensilvânia, nos Estados Unidos, um ambicioso menino de 10 anos de idade resolveu montar uma tenda no quintal e lá dormir todas as noites, durante um ano. A missão teve início na passagem de ano, tornando-se numa resolução de ano novo pouco comum e desafiante.

 

 

L.R.C. (os pais não querem que ele use o nome real) é uma criança tranquila, mas pouco resignada com a exploração dos recursos naturais que ocorre hoje em dia. A sua aventura, contudo, não se prende a causas ambientais.

 

“No início foi um desafio. Eu acampei a 26 de Dezembro com uma grande tempestade de neve e foi emocionante. Foi quando eu decidi acampar durante uma semana a partir do primeiro dia do ano novo”, explica o rapaz.

 

De uma semana, passou para um mês. Como ganhou o gosto à experiência e nem a achou assim tão difícil, prolongou o desafio para um ano. Depois dos pais recuperarem do choque da revelação, encorajaram-no a partilhar a experiência num blogue. A primeira partilha no blogue – “Está frio!” – aconteceu a 23 de Janeiro de 2013. Depois de mais de 100 mensagens e 13 mil acessos de dezenas de países, L.R.C. não faz planos de arrumar a tenda.

 

Como qualquer criança de 10 anos de idade, dormir sozinho nem sempre é confortável – e aqui ele tem de enfrentar os seus próprios medos e ansiedades. O que o assusta mais são os sons nocturnos – sejam os de coiotes, aos quais já se habituou, ou de humanos.

 

Nesta aventura, existem regras auto-impostas pelo pequeno aventureiro: não se deita depois da meia-noite, não entra em casa antes das 4h45 e, depois de estar na cama, não pode voltar para dentro de casa. Se estiver calor na tenda, não pode ir a casa só para arrefecer. Da mesma forma que se estiver frio, não pode ir lá dentro para se aquecer.

 

Muitas vezes, o seu pai junta-se a ele. Aliás, é a própria mãe que o obriga quando as temperaturas descem aos -20ºC.

 

 

Este tipo de determinação – principalmente tendo em conta as baixas temperaturas sentidas no Inverno – faz questionar o que afinal mantém o rapaz tão convicto da sua missão. Segundo os especialistas, a resposta está na rede de apoio – os pais, os amigos e a rede online. Uma criança sozinha jamais conseguiria tomar uma atitude destas.

 

Esta história faz sublinhar a necessidade da interacção familiar, mostrando como os adultos podem ajudar a construir uma identidade ambiental nas crianças, incentivando-os a brincar, aprender e crescer na natureza. Ainda falta meio ano.

 

Sapo TL e Green Savers

horadoplaneta às 12:27 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos