Florestas do Camboja estão a desaparecer a um ritmo alarmante

Há 25 anos, as florestas cobriam 73% da área terrestre do Camboja. Em 2010, este número tinha descido para 57% e hoje será ainda menor, à medida que a desflorestação ilegal, agricultura e actividades mineiras avançam a um ritmo cada vez maior neste país.

 

O parque arqueológico de Angkor, no Camboja, insere-se numa zona de paisagem protegida.

 

Segundo o World Resources Institute, que recorreu a satélites norte-americanos que monitorizam este fenómeno, a desflorestação no Camboja avançou a um ritmo mais rápido que o de qualquer outra nação mundial, na última década. Mais de 14.000 quilómetros quadrados de floresta foram perdidos entre 2001 e 2013, sendo que muitos deles dentro de áreas protegidas, de conservação de natureza e santuários de vida selvagem.

 

Para além do Camboja, avança o Cambodia Daily, também o Paraguai, Uruguai, Madagáscar e Serra Leoa perderam milhares de quilómetros de floresta. De acordo com o investigador Matt Hansen, da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, a desflorestação está a aumentar globalmente e os Governos têm de começar a proteger as florestas – e perceber se os incentivos à economia de curto prazo valem a perda de biodiversidade a eles associados.

 

com Green Savers

horadoplaneta às 14:32 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos