Segunda-feira, 31.10.16

Uma hosi au ne’ebé namlele: hanesan kilat forte hodi satan inundasaun

Uma ne’ebé halo hosi au iha  Vietname

Inundasaun ka bee-sa’e hanesan dezastre naturais ne’ebé sempre akontese iha mundu. Tuir ONU, populasaun ne’ebé barak – tanba halo ema barak maka hela metin iha fatin ida de’it - no agravamentu hosi alterasaun klimátika maka sai nu’udar fatór importante, hodi kria inundasaun no tahu maka’as.

 

Ema besik milloens 150, liu-liu sira ne’ebé hela iha rejiaun ki’ak liu hosi mundu ne’e, maka kada tinan, sempre afeta ho fenómenu ne’e. Atu minimize estragu hosi inundasaun, maka atelié arkitetu vietnamita ida - H&P Architects – fó solusaun ekolójika liu ba problema refere: uma halo hosi au, ho folin kiik no ladun hetan impaktu ambientál maka’as, tanba bele namlele iha bee-leten no fó seguransa ba família bainhira bee-sa’e.

 

Hanaran Blooming Bamboo Homes, uma hirak ne’ebé ho estrutura kman no modular, no halo harii de’it iha loron 25 nia laran. Maski halo ho lalais, maibé iha mos presu. Kada Blooming Houses ho folin besik €1.500 (R$4.800). Tuir arkitetu sira, uma ne’ebé halo ho au, bele namlele iha bee-leten to’o metro 1,5. Maski nune’e sira harii ona, ho modelu ne’ebé bele aguenta ho inundasaun to’o metro altura tolu.  

 

SAPO TL ho Green Savers

 

horadoplaneta às 07:48 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Casas de bambu flutuante: uma poderosa arma contra as inundações

Casa de bambu no Vietname

As inundações são dos desastres naturais mais frequentes no planeta. De acordo com a ONU, o crescimento populacional – que leva a que as pessoas que se fixem em áreas de leito de cheia – e o agravamento das alterações climáticas são os principais factores que potenciam o aumento e a severidade das cheias.

Estima-se que cerca de 150 milhões de pessoas, principalmente nas regiões mais pobres do planeta, sejam afectadas todos os anos por este fenómeno. Para minimizar os estragos provocados pelas inundações, um ateliê de arquitectos vietnamitas – os H&P Architects – propôs uma solução mais ecológica para o problema: casa feitas a partir de bambu, com baixo custo e impacto ambiental, que flutuam na água e mantêm as famílias em segurança em situações de cheia.

 

Chamadas de Blooming Bamboo Homes, as casas possuem uma estrutura leve e modular, que pode ser construída em apenas 25 dias. Aliado à rapidez de construção está também o preço. Cada uma desta Blooming Houses custa cerca de €1.500 (R$4.800). Segundo os arquitectos, as habitações de bambu estão aptas a flutuar em cheias até 1,5 metros. No entanto, estão já a trabalhar num modelo que resista a uma inundação até três metros de altura.

 

@GreenSavers

horadoplaneta às 07:46 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

pesquisar

 

Novembro 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO